Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 13/09/2017 - 16h42
Postado em Destaques, Grãos

13/09/2017 16h42 - Postado em Destaques, Grãos

Nota técnica – relatório USDA/Setembro

Relatório do departamento de agricultura norte-americano traz projeção deste mês para a safra 2017/18

NOTA TÉCNICA 25 – DTE/FAEP

13/09/2017 – Relatório de Oferta e Demanda Agrícola Mundial – USDA – Setembro/2017

O relatório de oferta e demanda do USDA divulgado na terça (12) trouxe a projeção deste mês de setembro para a safra 2017/18.

Soja

A produção americana de soja será de 120,59 milhões de toneladas com alta de 1% em relação à estimativa do mês anterior. Como reflexo, a produção mundial será de 348,44 milhões de toneladas puxada pela boa safra projetada para os Estados Unidos.

Os estoques finais da safra ficaram abaixo da estimativa anterior. Os Estados Unidos devem encerrar a temporada com 12,93 milhões de toneladas de estoque de passagem. Já o estoque mundial está estimado em 97,53 milhões de toneladas.

O contrato de setembro fechou com queda de 1% em Chicago (US$ 9,44/bu), refletindo os números mais otimistas que o esperado pelo mercado.

Para o Brasil as únicas alterações foram nos estoques de passagem: 25 milhões de toneladas da safra 16/17 e projeção de 22,5 milhões para a 17/18. A safra 17/18 permanece estimada em 107 milhões de toneladas e exportações em 64 milhões de toneladas, mantendo a liderança brasileira no comércio internacional.

Milho

A produção mundial de milho foi revisada para baixo nesta estimativa de setembro e deve totalizar 1,032 bilhões de toneladas (840 mil toneladas a menos que no mês anterior).

Para os Estados Unidos, no entanto, o USDA aumentou para 360,3 milhões de toneladas a produção. O estoque final americano também foi elevado para 59,3 milhões de toneladas, resultado desta maior produção combinada à estimativa de queda na demanda interna e manutenção das exportações em 46,99 milhões de toneladas.

Assim como ocorreu para a soja, os números do milho refletiram negativamente nas cotações e seguiram na contramão do que o mercado esperava. O vencimento de setembro caiu 2% em Chicago e fechou cotado a US$ 3,40/bu nesta terça (12).

Trigo

O trigo encontrou suporte positivo nas novas estimativas de oferta e demanda. O estoque final da safra 17/18 está estimado em 263,14 milhões de toneladas (1,55 milhões de toneladas a menos que no mês anterior).

Argentina e Austrália tiveram forte redução do estoque de passagem da safra 16/17. A produção da Austrália também foi reduzida para 22,5 milhões de toneladas em função da seca que, assim como no Brasil, afetou o potencial produtivo. Em menor proporção, na União Europeia também houve redução do estoque inicial da safra e da estimativa de produção.

A Rússia foi um dos poucos países a trazer estimativas melhores em relação ao relatório anterior. A produção foi elevada de 77,5 milhões de toneladas para 81 milhões, excedente que deve ser parcialmente absorvido por um maior consumo interno e exportações.

As cotações em Chicago responderam positivamente a estas alterações em importantes exportadores. O contrato set/17 do trigo soft fechou cotado a US$ 4,16/bu com alta de 2%.

Ana Paula Kowalski – Assessora Técnica – DTE/FAEP

Título da Postagem: Nota técnica – relatório USDA/Setembro

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom