Sistema FAEP/SENAR-PR

FAEP pede apoio para comercialização da mandioca

Em janeiro de 2014 a tonelada de mandioca era comercializada a R$515,49, no inicio deste ano o valor foi de apenas R$198,75

A Federação da Agricultura do Paraná encaminhou nesta segunda-feira (23) um ofício ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), solicitando medidas para conter a queda no preço da mandioca, que vem afetando produtores em todo país. Leia abaixo a íntegra do documento:
O aumento da produção de mandioca no país tem provocado problemas na comercialização com a redução acentuada do preço da raiz em todos os estados. Em janeiro de 2014 a tonelada era comercializada a R$515,49 e em janeiro deste ano por apenas R$198,75, valor que não paga o custo operacional de produção, de R$237,09, conforme dados da SEAB-PR.

Diante da importância da cultura na geração de renda e emprego, para evitar uma crise no setor e minimizar os prejuízos dos produtores, solicitamos que sejam adotadas as seguintes medidas:

1. Atualização dos Preços Mínimos de Garantia em 30% para a raiz e derivados, considerando que a última atualização ocorreu em 2013 e desde então ocorreram aumentos significativos nos custos de produção;


2. Prorrogação dos financiamentos agrícolas do setor desta safra sem impedimentos para contratação de novos financiamentos;


3. Implantação do Programa de Garantia e Sustentação de Preços, como forma de garantir o escoamento dos excedentes de produção;


4. Intervenção do governo para estimular as exportações e abertura de novos mercados para os derivados de mandioca, medida que contribuiria com a balança comercial do país;


5. Viabilização de recursos na modalidade AGF para a aquisição de 20.000 toneladas de farinha de mandioca e 20.000 toneladas de fécula no Paraná;


6. Aquisição de 5.000 toneladas de derivados e de 10.000 toneladas de farinha de mandioca para a merenda escolar e compra institucional.


As medidas propostas visam garantir a permanência de milhares de agricultores na produção dessa cultura, além de manter em atividade 70 indústrias de farinha, somente no Paraná e 58% do parque industrial nacional de fécula de mandioca.


O engenheiro-agrônomo Diego  Kyochi K. de Souza, do Departamento Técnico Econômico (DTE), comenta as solicitações da FAEP. Ouça o áudio

André Amorim

Jornalista desde 2002 com passagem por blog, jornal impresso, revistas, e assessoria política e institucional. Desde 2013 acompanhando de perto o agronegócio paranaense, mais recentemente como host habitual do podcast Boletim no Rádio.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio