Sistema FAEP/SENAR-PR

Informe – SOJA E MILHO – 1º/10/2015

Acompanhe a análise econômica da FAEP sobre a movimentações das commodities

Por: Tânia Moreira |Economista do Departamento Téc. e Econômico da FAEP.

SOJA abre o dia com ganhos e chega a US$ 9,00 por bushel

Os futuros da soja abriram o dia positivamente, apresentando ganhos com o contrato de março-2016 chegando aos US$ 9,00 por bushel. Ontem, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou seu relatório de estoques trimestrais com estimativa que ficou levemente inferior ao esperado pelo mercado. O estoque relatado foi de 191,4 milhões de toneladas para uma expectativa que era de até 205,0 milhões de toneladas.

Logo após a divulgação do relatório, os futuros reagiram negativamente, mas terminaram o dia do lado positivo. Apesar do estoque ficar abaixo do esperado, ele cresceu 108% em relação ao mesmo período de 2014 e é o maior em quatro anos. Isto somado a expectativa de uma safra recorde nos Estados Unidos, com percentual colhido até adiantado em relação a média normal dos anos anteriores, pressiona os preços em dólares.

Segundo sites americanos a produtividade relatada para parte da soja já colhida em Illinois é cerca de 10 a 20 bushels acima do que era esperado, e isso coloca o mercado em dúvida sobre a revisão que o USDA poderá fazer em seu relatório de oferta e demanda a ser divulgado em outubro.

Na agenda de hoje são aguardados o relatório de esmagamento da soja e os dados sobre as exportações semanais. Na parte da manhã o USDA relatou a venda de 120 mil toneladas de soja para a China de exportadores privados para a safra 2015/16, o que favoreceu os preços na Bolsa de Chicago.

Dados positivos sobre os empregos privados não agrícolas nos Estados Unidos acima do esperado pelo mercado divulgados ontem também foram favoráveis para diminuir a aversão ao risco no cenário econômico e despertar interesse pelas commodities. O dólar se valorizou frente a uma cesta de moedas, mas no Brasil a percepção de que as ações tomadas pelo governo podem apaziguar as tensões políticas e emplacar a CPMF, fizeram a moeda ceder, com o câmbio fechando em R$ 3,9640 (-2,3%).

No mercado interno, o preço médio recebido pelo produtor paranaense foi cotado a R$ 72,03 por saca, segundo a Secretaria da Agricultura e do Abastecimeto (SEAB).

Fechamento de quarta-feira para a soja:

tab1
Os futuros do milho também abriram o dia do lado positivo com altas acima de 1%, apesar do USDA ter apontado estoques 41% maiores que em 2014 que são os maiores em nove anos. A colheita americana segue em andamento, com percentual colhido de 18%.

No mercado interno, o preço médio recebido pelo produtor paranaense foi cotado a R$ 25,55 por saca, segundo a Secretaria da Agricultura e do Abastecimeto (SEAB).

Fechamento de quarta-feira para o milho:

tab2

Pela manhã o câmbio abria em alta e até às 11:00 era cotado a ↑R$ 3,9798 ganhando ↑0,82%.

 

Acesse as análises diárias da commodities no link: http://commodities.sistemafaep.org.br/

André Amorim

Jornalista desde 2002 com passagem por blog, jornal impresso, revistas, e assessoria política e institucional. Desde 2013 acompanhando de perto o agronegócio paranaense, mais recentemente como host habitual do podcast Boletim no Rádio.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX4A9734
  • AX4A9729
  • AX4A9724
  • AX4A9704
  • AX4A9708
  • AX4A9695
  • AX4A9699
  • AX4A9685
  • AX4A9691

Boletim no Rádio