Sistema FAEP/SENAR-PR

Leilão e exportação são insuficientes para firmar preço do milho

Apesar de o governo dar continuidade ao apoio à comercialização de milho, por meio de novos leilões de Pepro, os valores do cereal ainda não encontram sustentação no mercado interno.

Segundo pesquisadores do Cepea, com o grande excedente doméstico, o atual ritmo das exportações não tem sido suficiente para diminuir a pressão sobre as cotações. No mercado internacional, os preços também estão em queda, agravando o cenário doméstico.

Entre 8 e 15 de setembro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa, referente à região de Campinas (SP), reagiu leves 0,5%, a R$ 21,99/saca de 60 kg na segunda-feira, 15.

Porém, no acumulado do mês, o Indicador recuou 2,66%. Se considerados os negócios também em Campinas, mas cujos prazos de pagamento são descontados pela taxa de desconto NPR, o preço médio à vista foi de R$ 21,49/sc de 60 kg na segunda, elevação de 0,75% em sete dias, mas recuo de 2,5% em setembro (até o dia 15).

Fonte: CEPEA

André Amorim

Jornalista desde 2002 com passagem por blog, jornal impresso, revistas, e assessoria política e institucional. Desde 2013 acompanhando de perto o agronegócio paranaense, mais recentemente como host habitual do podcast Boletim no Rádio.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • IMG_7804
  • IMG_7797
  • IMG_7803
  • IMG_7790
  • IMG_7793
  • IMG_7787
  • IMG_7775
  • IMG_7783
  • IMG_7771

Boletim no Rádio