Sistema FAEP/SENAR-PR

Leo Chaves enfatiza necessidade de se reinventar

Em palestra a líderes rurais, cantor abordou conceitos de carreira, ao abordar sua trajetória, principalmente a partir do fim da dupla com o irmão Victor

O exemplo tem poder transformador. Quando ouvimos uma história de superação, acabamos nos sentindo aptos a participar daquele processo. Esse foi o efeito causado pela palestra de Leo Chaves, ex-integrante da dupla sertaneja Victor & Leo, aos mais de 4,2 mil participantes do Encontro Estadual de Líderes Rurais, no dia 2 de dezembro, no Expotrade Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Hoje, longe dos palcos musicais, ele roda o Brasil com uma apresentação diferente, na qual trata do processo de reinvenção da carreira e da vida.

“Tive momentos em que entrei no piloto automático, sonhei com coisas para serem conquistadas e conquistei. Mas o sonho conquistado tem prazo de validade. Nenhum lugar é permanente e definitivo”, refletiu o artista.

O trabalho ao longo de 15 anos resultou no estrelato da dupla. Porém, após atingir a fama, Leo Chaves se sentia incompleto e viu a vida entrar em uma rotina “automática”, que não permitia visualizar o que de fato era importante.

“Percebi que eu não era mais feliz, que não me realizava mais, que era parte de um sistema. Tive que aceitar, vencer o orgulho, o ego, assumir as rédeas e não transferir a responsabilidade para ninguém. Isso tem a ver com humildade, em saber que você está sempre aprendendo”, afirmou Chaves, ao comentar o fim da dupla musical com o irmão. “O dinheiro e a fama corrompem as pessoas. Você perde valores, o princípio e a essência, se tornando um personagem. O teu cérebro se acostuma com os elogios. Minha vida estava no piloto-automático. Minha relação com funcionários, com meu irmão e com minha família estava destruída”, contou.

O estopim para sair desse estado de inércia, segundo ele, ocorreu após perceber que estava negligenciando sua própria família em prol da carreira. “Meu filho mais velho chegou para mim chorando e falou: ‘pai, eu não quero mais ser o último da fila. Eu não quero mais: depois eu faço, depois eu vou, depois a gente faz. Você não sabe nem quem eu sou!’. Isso é você não saber o que é importante na vida e não estar consciente da marca que você deixa nas pessoas. Eu só estou aqui hoje por causa daquele dia, ouvir aquilo do meu filho me trouxe de volta para a vida”, resumiu o cantor.

Em alguns momentos, a palestra se transformava em apresentação musical, com a presença de algumas músicas da dupla. A participação do público, trazendo seus exemplos de vida, também tornou a palestra mais calorosa.

Ao final, Chaves deixou para o público uma caixa de laranjas, em referência à uma lembrança de infância. Ele contou que o avô reunia a família e descascava laranjas para todos comerem juntos. No auge da fama, o músico compreendeu que esse tipo de vivência era uma das coisas mais importantes da vida, e que, com sua rotina de trabalho com a dupla, não encontrava mais tempo para isso.

Imprensa

Composto por jornalistas e diagramadores, o Departamento de Comunicação do Sistema FAEP/SENAR-PR desenvolve a divulgação das ações da entidade. Entre suas tarefas, uma é o relacionamento com a imprensa, incluindo a do setor agropecuário e também os veículos

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX4A0226
  • AX4A0169
  • AX4A0178
  • AX4A0166
  • AX4A0247
  • AX4A0280
  • AX4A0224
  • AX4A0200
  • AX4A0162

Boletim no Rádio