Sistema FAEP/SENAR-PR

SUÍNOS/CEPEA: Menor oferta impulsiona valores do vivo e da carne

As maiores valorizações do animal vivo foram observadas em São Paulo e em Santa Catarina

De 27 de julho a 3 de agosto, os preços do suíno vivo e da carne subiram, influenciados pela oferta reduzida. Segundo pesquisadores do Cepea, produtores e indústrias ajustaram o volume de produção nos últimos meses, visando “driblar” os elevados custos de produção e evitar prejuízos ainda maiores. Além disso, o aumento pontual na demanda interna e as exportações em patamares recordes (apesar do recuo de 2% em julho) também sustentam a alta nas cotações. As maiores valorizações do animal vivo foram observadas em São Paulo e em Santa Catarina, de 10,6% e de 8,7%, respectivamente. Nesses estados, o suíno vivo posto no frigorifico foi comercializado a R$ 3,82/kg e a R$ 3,40/kg na última quarta-feira, 3. Para as carcaças, as altas também foram significativas. No mercado atacadista da Grande São Paulo, a carcaça especial foi comercializada a R$ 6,12/kg na quarta, forte valorização de 14,9% na semana. A carcaça comum se valorizou 8,1%, com o produto negociado a R$ 5,59/kg também na quarta.

Fonte: Cepea

André Amorim

Jornalista desde 2002 com passagem por blog, jornal impresso, revistas, e assessoria política e institucional. Desde 2013 acompanhando de perto o agronegócio paranaense, mais recentemente como host habitual do podcast Boletim no Rádio.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio