Sistema FAEP/SENAR-PR

Alta do dólar sustenta cotações da soja e preço chega a R$ 77 nos portos

Colheita entra na reta final nos Estados Unidos e uma nova safra recorde, próxima de 120 milhões de toneladas, deve ser confirmada

Os contratos futuros da soja na Bolsa de Chicago (CBOT) fecharam em baixa nesta quinta-feira, 26. O mercado iniciou o dia em alta, sustentado pela boa demanda pelo produto americano, mas perdeu terreno na parte da tarde, diante da perspectiva de ampla oferta mundial.

A colheita entra na reta final nos Estados Unidos e uma nova safra recorde, próxima de 120 milhões de toneladas, deve ser confirmada. No Brasil, os boletins meteorológicos apontam chuvas, favorecendo a evolução do plantio.

O bom resultado dos embarques americanos da oleaginosa, no entanto, limitou as perdas. As exportações líquidas de soja dos Estados Unidos, referentes à temporada 2017/2018, com início em 1º de setembro, ficaram em 2,1 milhões toneladas na semana encerrada em 19 de outubro. Analistas esperavam algo em torno de 1,2 milhão e 1,8 milhão de toneladas. A China liderou as compras, com 1,5 milhão de toneladas.

Segundo a consultoria AgResource, o país asiático ainda não comprou toda a soja necessária para o esmagamento de novembro, e novas importações ainda podem ser adicionadas no curto-prazo.
No Brasil, os preços da soja oscilaram entre estáveis e mais altos nesta quinta-feira nas principais praças do país. A forte alta do dólar, que fechou a R$ 3,286, garantiu a sustentação das cotações. Houve registro de vendas envolvendo cerca de 50 mil toneladas no Rio Grande do Sul, 10 mil em Mato Grosso, outras 10 mil na Bahia e 5 mil toneladas em Mato Grosso do Sul.

De acordo com a Brandalizze Consulting, teve negócio que ficou entre R$ 75 e R$ 77 nos portos para a safra nova. Para os meses mais curtos ou em cima da colheita, de março e abril, se pagava os menores níveis e os maiores estavam sendo fechados para junho e julho.

Fonte: Canal Rural.

Antonio Senkovski

Repórter e produtor de conteúdo multimídia. Desde 2016, atua como setorista do setor agropecuário (do Paraná, Brasil e mundial) em veículos de comunicação. Atualmente, faz parte a equipe de Comunicação Social do Sistema FAEP/SENAR-PR. Entre as principais funções desempenhadas estão a elaboração de reportagens para a revista Boletim Informativo; a apresentação de programas de rádio, podcasts, vídeos e lives; a criação de campanhas institucionais multimídia; e assessoria de imprensa.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio