Sistema FAEP/SENAR-PR

Avicultura: linha tênue entre lucro e prejuízo

Levantamento da FAEP mostra que depreciações e remuneração sobre capital tiveram maior impacto sobre o custo da atividade paranaense

Em abril de 2017, a FAEP realizou levantamento do custo de produção da avicultura em seis das dez regiões geográficas do Paraná: Sul, Sudoeste, Oeste, Norte, Norte Pioneiro e Noroeste. As microrregiões pesquisadas foram Castro, Chopinzinho, Dois Vizinhos, Cascavel, Toledo, Londrina, Cambará e Cianorte. As reuniões para levantamento dos dados contaram com a participação de avicultores, representantes das agroindústrias, fornecedores de equipamentos e instituições financeiras. Foram atualizados os índices zootécnicos e as variáveis que compõem o custo de produção, tais como quantidade de insumos utilizada e preços.

Ao todo foram coletadas informações de 33 tipos de aviários, de 12 tamanhos diferentes, desde os menores 100m x 12m, com apenas 1 galpão, até os maiores 150m x 24m. Os tipos mais frequentes são os 150m x 16m, com produção de frangos pesados (6); seguido dos 100m x 12m, com produção de frangos pesados (6); e os 100m x 12m, com produção de frangos griller (5).

Estes aviários representam a moda, ou seja, são aqueles que mais se repetem e que congregam o nível tecnológico e de manejo mais comum entre os avicultores das regiões pesquisadas.

Veja o levantamento do custo de produção da avicultura paranaense aqui.

Carlos Filho

Jornalista do Sistema FAEP/SENAR-PR. Desde 2010 trabalha na cobertura do setor agropecuário (do Paraná, Brasil e mundial). Atualmente integra a equipe de Comunicação do Sistema FAEP/SENAR-PR na produção da revista Boletim Informativo, programas de rádio, vídeos, atualização das redes sociais e demais demandas do setor.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX4A0226
  • AX4A0169
  • AX4A0178
  • AX4A0166
  • AX4A0247
  • AX4A0280
  • AX4A0224
  • AX4A0200
  • AX4A0162

Boletim no Rádio