Sistema FAEP/SENAR-PR

Brasil importa menor volume dos últimos onze anos de trigo argentino

Mercado brasileiro adquiriu 41,3% das 7,3 milhões de toneladas do cereal exportadas pelo país vizinho. Em 2015, o montante foi de 85,5%

As exportações de trigo argentino para fora do tradicional mercado brasileiro alcançaram os níveis mais altos dos últimos onze anos. Entre janeiro e agosto, o país exportou 7,3 milhões de toneladas do cereal. Deste volume, o Brasil, como principal comprador individual, adquiriu 41,3% (3 milhões de toneladas), enquanto os outros destinos, conhecidos como “extra Brasil”, levaram os 58,7% restantes, como informou o jornal La Nación. Em 2015, os números haviam sido bem diferentes: 85,5% do trigo teve como destino o Brasil.

O Brasil é um mercado que busca mercadoria de qualidade. Este ano, a Argentina não teve qualidade suficiente em seu trigo. Feito isso, houve moinhos que realizaram uma importação mínima vinda do Uruguai para conseguir mais produto de qualidade e mesclar com o produto local. A exportação da Argentina ao Uruguai, por sua vez, ficou reduzida a poucos caminhões.

De todos os modos, para exportar seu cereal de menor qualidade ao exterior, a Argentina teve que recorrer a mercados distantes e competir por preço. De todo o cereal exportado até agosto, 43,7% teve como destino o sudeste da Ásia.

Entre outros mercados, a Indonésia comprou 1,3 milhões de toneladas, a Tailândia, 751.667 toneladas, o Vietnã, 545.317 toneladas e a Coreia do Sul, 488.584 toneladas.

Fonte: Notícias AgroPecuárias

Carlos Filho

Jornalista do Sistema FAEP/SENAR-PR. Desde 2010 trabalha na cobertura do setor agropecuário (do Paraná, Brasil e mundial). Atualmente integra a equipe de Comunicação do Sistema FAEP/SENAR-PR na produção da revista Boletim Informativo, programas de rádio, vídeos, atualização das redes sociais e demais demandas do setor.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio