Sistema FAEP/SENAR-PR
Com vocês a mortadela light

Com vocês a mortadela light

Saborosa e barata, a mortadela é popular na mesa dos brasileiros. O tradicional embutido rico em gorduras ganhou uma nova variedade: um tipo light, com 66% menos de gordura. Trata-se da mortadela desenvolvida pela pesquisadora Fernanda Papa Spada, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP em Piracicaba (SP).

Com apenas 13% de gordura, o novo embutido é elaborado com carne bovina, suína, soro de leite, alginato (composto químico que forma uma goma) e goma guar (um tipo de fibra alimentar solúvel). Os mesmos ingredientes são utilizados na composição da conhecida e tradicional mortadela, mas a taxa de gordura é de 30%, limite máximo determinado pela legislação brasileira. “A gordura animal foi substituída pela gordura vegetal para reduzir o teor de ácidos graxos saturados, substâncias consideradas pouco benéficas à saúde. O objetivo é oferecer um produto popular e barato que respeite a saúde do consumidor”, justifica.

A mortadela light é resultado de uma tese de mestrado que levou dois anos para ser concluída. Todas as pesquisas foram realizadas no laboratório de qualidade e processamento de carne da Esalq. “O desafio da indústria é atender a demanda de mercado, por isso desenvolvi um produto barato e saudável”, comenta.

Leia a matéria completa clicando aqui.

DETI

O Departamento de Tecnologia da Informação (Deti) do Sistema FAEP/SENAR-PR, formado por profissionais da área, é responsável pela gestão tecnológica do portal da entidade, desde o design, primando pela experiência do usuário, até suas funcionalidades para navegabilidade.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX6A1774
  • AX6A1768
  • AX6A1767
  • AX6A1764
  • AX6A1763
  • AX6A1746
  • AX6A1760
  • AX6A1739
  • AX6A1733

Boletim no Rádio