Sistema FAEP/SENAR-PR

Dia Nacional da Conservação do Solo: importância de se preservar esse recurso fundamental

A erosão dos solos é um dos maiores contribuintes para a redução da produtividade das culturas em escala global.

A ciência na agropecuária enfrentará, nos próximos 30 anos, um dos seus maiores desafios: contribuir na produção sustentável de alimentos, fibras, energia e combustíveis para uma população de 9 bilhões de pessoas em um cenário de estagnação no rendimento das culturas devido, principalmente, ao avanço da produção agropecuária em solos marginais e aos eventos climáticos extremos. Neste cenário, o solo desempenha papel fundamental como componente crítico dos sistemas naturais e como contribuinte vital para o bem-estar humano. A erosão dos solos é um dos maiores contribuintes para a redução da produtividade das culturas em escala global.

Na região de atuação da Embrapa Pesca e Aquicultura, em que há concentração de chuvas de altas intensidade e quantidade, o manejo e a conservação do solo são essenciais para que a resiliência dos sistemas de produção seja aumentada. Vivenciamos, nas últimas quatro safras no estado do Tocantins, um aumento de 25% da área plantada com grãos, associado a eventos de excesso e déficit hídrico em períodos importantes do desenvolvimento das plantas, o que acarretou redução do rendimento.

Na safra 2014/2015, observamos deficiência hídrica no Sul do estado em período crítico das culturas e excesso de chuvas durante a colheita no Centro e no Norte do estado. Nesse sentido, o manejo e a conservação dos solos desempenham papel fundamental em reduzir o impacto dos eventos climáticos, em epecial chuva, tanto pelo excesso, quanto pela falta. Os sistemas de manejo do solo e de culturas devem propiciar ao solo absorver o impacto das gotas da chuva, evitando sua desagregação, deve permitir que a água infiltre e que ocorra o mínimo de escorrimento superficial e deve, ainda, permitir que a água infiltrada fique retida no solo, de forma a garantir o adequado desenvolvimento das plantas.

A resiliência dos sistemas agrícolas a eventos climáticos extremos é função da interação genética x ambiente x manejo. No entanto, o manejo é o fator pelo qual se obtêm respostas mais rápidas e efetivas para aumento da resiliência dos sistemas agrícolas frente à variabilidade climática.

Hoje, dia 15 de abril de 2015, é celebrado o Dia Nacional da Conservação do Solo e cabe a todos nós uma reflexão sobre como contribuir para a conservação desse recurso natural não renovável, que é o alicerce dos sistemas de produção de alimentos, das cidades, das estradas e para o bem-estar humano como um todo.

 

Artigo escrito por Elisandra S. O. Bortolon – Doutora em Ciência do Solo – Manejo e Conservação do Solo
Fonte: Agrosoft – 16/04/2015

DETI

O Departamento de Tecnologia da Informação (Deti) do Sistema FAEP/SENAR-PR, formado por profissionais da área, é responsável pela gestão tecnológica do portal da entidade, desde o design, primando pela experiência do usuário, até suas funcionalidades para navegabilidade.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX6A0591
  • AX6A0558
  • AX6A0509
  • AX6A0629
  • AX6A0611
  • AX6A0606
  • AX6A0623
  • AX6A0347
  • AX6A0333

Boletim no Rádio