Sistema FAEP/SENAR-PR

Enredo de escola de samba insulta produtores rurais

Para a Federação da Agricultura do Estado do Paraná, autores da letra da Imperatriz Leopoldinense são analfabetos em matéria de produção agropecuária

A escola de samba Imperatriz Leopoldinense, do Rio de Janeiro, vai desfilar no próximo carnaval com um enredo que é um insulto aos produtores rurais, tratando-os como se fossem envenenadores do meio ambiente. Está prevista, inclusive, uma ala em que os fazendeiros são acusados de usar agrotóxicos, como se isso fosse ilegal e não indispensável para o país produzir 200 milhões de toneladas de grãos e outros tantos milhões de toneladas de outros produtos, que alimentam o Brasil – inclusive os diretores e passistas da escola de samba – e geram saldos positivos em nossa balança comercial.

O autor ou autores do enredo certamente são analfabetos em matéria de produção agropecuária, senão não estariam colocando em suas canções tantas bobagens.

É lamentável que uma escola de samba como a Imperatriz Leopoldinense, que tantas glórias deu ao nosso samba, se preste a um papel como esse, ignorando a importância dos produtores rurais para a sociedade brasileira, tentando pregar neles a falsa condição de bandidos.

Carlos Filho

Jornalista do Sistema FAEP/SENAR-PR. Desde 2010 trabalha na cobertura do setor agropecuário (do Paraná, Brasil e mundial). Atualmente integra a equipe de Comunicação do Sistema FAEP/SENAR-PR na produção da revista Boletim Informativo, programas de rádio, vídeos, atualização das redes sociais e demais demandas do setor.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio