Sistema FAEP/SENAR-PR

FAEP pede melhores condições para comercialização da mandioca

Preço da raiz comercializada no Estado está abaixo do custo de produção e do preço mínimo em diversas regiões

A FAEP encaminhou nesta semana, um ofício para a ministra Kátia Abreu, para o Secretário de Política Agrícola do ministério da Agricultura (MAPA), André Nassar, e para o consultor técnico da Frente Parlamentar Agrícola, Célio Porto, solicitando ações urgentes para a cultura da mandioca no Paraná.

O Estado é o segundo maior produtor nacional da raiz, respondendo por 70% da fécula produzida no Brasil e possui 70 indústrias de farinha em atividade, porém em diversas regiões o produto vem sendo comercializado a um preço inferior ao custo de produção e abaixo do preço mínimo.

Segundo dados da secretaria estadual de Agricultura e Abastecimento (Seab), a tonelada da mandioca vem sendo comercializada a R$180,70 em algumas regiões do Estado, preço menor que a média do mês de abril, que foi de R$194,02/t, e inferior aos custos de produção, estimados em R$215,70/t. O valor também é 43% menor do que aquele pago em abril de 2014.

Conforme se intensifica a colheita no Estado, se agravam esses problemas. Algumas indústrias não estão realizando a compra da raiz alegando grande volume em estoque e baixa demanda pelos. Desde fevereiro a FAEP tem alertado o governo sobre essa grave situação.

Diante disso, a federação solicitou as seguintes medidas:

1.    Aumento dos Preços Mínimos de Garantia em 30% para a raiz e derivados. considerando que a última atualização ocorreu em 2013, e desde então ocorreram altas significativas nos custos de produção;

2.    Viabilização de recursos na modalidade AGF para a aquisição de 20.000 toneladas de farinha de mandioca e 20.000 toneladas de fécula no Paraná;

3.    Aquisição de 5.000 toneladas de derivados e de 10.000 toneladas de farinha de mandioca para a merenda escolar e compra institucional;

4.    Prorrogação dos financiamentos agrícolas do setor desta safra sem impedimentos para contratação de novos financiamentos;

5.    Implantação do Programa de Garantia e Sustentação de Preços, como forma de garantir o escoamento dos excedentes de produção;

6.    Intervenção do governo para estimular as exportações e abertura de novos mercados para os derivados de mandioca, medida que contribuiria com a balança comercial do país.

André Amorim

Jornalista desde 2002 com passagem por blog, jornal impresso, revistas, e assessoria política e institucional. Desde 2013 acompanhando de perto o agronegócio paranaense, mais recentemente como host habitual do podcast Boletim no Rádio.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio