Sistema FAEP/SENAR-PR

FAEP solicita celeridade ao MAPA para socorrer produtor de feijão

No aguardo de Aquisições do Governo Federal para o feijão cores, preços recuam para menos de R$70,00/60kg levando prejuízos aos produtores paranaenses

feijao10_gA FAEP encaminhou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (MAPA), em 09 de janeiro, um alerta sobre a redução dos preços do feijão cores no Paraná para o patamar de R$75,00/60kg, abaixo do custo de produção e do preço mínimo de garantia. No documento a FAEP solicitou a utilização de mecanismos de apoio à comercialização da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM).

Em 15 de maio, o secretário de Política Agrícola do MAPA, Neri Geller, informou que a Conab realizará Aquisições do Governo Federal (AGFs) para 30 mil toneladas. O secretário esclareceu ainda que se os preços continuarem abaixo de R$ 95,00/60 kg, novas demandas devem ser encaminhadas para a Superintendência Regional da Conab.

Passados quase vinte dias do alerta da FAEP, até o presente momento não foi editada a normativa da Conab para a compra do feijão e os produtores paranaenses estão desesperados com preços médios recebidos menores ainda, na faixa de R$ 60,00 a R$70,00. Há ainda um volume significativo de feijão a ser comercializado, na ordem de 70% do produto da primeira safra, conforme dados do DERAL/SEAB –PR.

A 1ª safra de feijão (cores e preto) deve totalizar 425,6 mil toneladas, estimando-se que pelo menos 50% da produção seja de feijão cores, isso significa que 150 mil toneladas de feijão cores ainda devem ser comercializadas. De acordo com o DERAL/SEAB a segunda safra pode totalizar 519,7 mil toneladas, iniciando a colheita a partir de fevereiro.

Além disso, há um estrato significativo de médios produtores paranaenses que plantam em áreas acima de 30 hectares, o que equivale pelo menos a uma produção de 1.000 sacas de feijão de 60kg. No entanto, as regras de AGFs limitam a compra de feijão para apenas 500 sacas, excluindo um universo representativo de produtores de receberem apoio à comercialização.

Para evitar maiores prejuízos aos produtores e o desestímulo ao plantio no Paraná, estado líder nacional na produção de feijão, o presidente da FAEP, Ágide Meneguette, solicitou, em 27 de janeiro, apoio ao secretário de Política Agrícola do MAPA, Neri Geller, para adoção emergencial das seguintes medidas:

1. Celeridade na publicação do Edital de AGFs da Conab para aquisição de feijão cores no Paraná;

2. Aumento do volume de AGFs de 30 mil toneladas para 90 mil toneladas;

3. Aumento no limite por CPF de 500 sacas para 1.000 sacas, visando atender o produtor médio.

André Amorim

Jornalista desde 2002 com passagem por blog, jornal impresso, revistas, e assessoria política e institucional. Desde 2013 acompanhando de perto o agronegócio paranaense, mais recentemente como host habitual do podcast Boletim no Rádio.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio