Sistema FAEP/SENAR-PR

Para USDA, exportação brasileira de frango cresce perto de 8% em 2016

As exportações tendem a superar pela primeira vez a marca dos 4 milhões de toneladas

Pelas projeções do Departamento de Agricultura dos EUA, as exportações brasileiras de carne de frango, que já registraram expansão próxima de 8% em 2015, devem manter o mesmo ritmo em 2016 e, novamente com incremento em torno de 8%, tendem a superar pela primeira vez a marca dos 4 milhões de toneladas. Esse resultado refere-se apenas à carne de frango in natura.

Para o USDA, a produção brasileira de carne de frango irá aumentar 3,00%, índice ligeiramente inferior ao registrado em 2015 (3,58%). E, aqui, o motivo principal para a expansão menor é a recessão interna, fator que, combinado ao alto custo alimentar, pode ocasionar alguma desaceleração no primeiro semestre do ano e vai interferir na rentabilidade do setor.

As exportações mantêm o ritmo anterior, embaladas, ainda, pelos registros anteriores de Influenza Aviária em vários países e influenciadas, também, pela desvalorização do real (fator que neste instante – nós brasileiros sabemos – se encontra ligeiramente superado, podendo refletir-se negativamente nas negociações do setor).

No gráfico abaixo, a evolução das exportações brasileiras de carne de frango entre 2006 e 2016 (2016: previsão), segundo os números anuais do USDA. Notar que, nesse período, em apenas três ocasiões (2006, 2009 e 2013) o segmento registrou queda de volume em relação ao ano anterior.

 

20160323_grafico_2

 

 
Fonte: AviSite – 23/03/2016

DETI

O Departamento de Tecnologia da Informação (Deti) do Sistema FAEP/SENAR-PR, formado por profissionais da área, é responsável pela gestão tecnológica do portal da entidade, desde o design, primando pela experiência do usuário, até suas funcionalidades para navegabilidade.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • IMG_7804
  • IMG_7797
  • IMG_7803
  • IMG_7790
  • IMG_7793
  • IMG_7787
  • IMG_7775
  • IMG_7783
  • IMG_7771

Boletim no Rádio