Sistema FAEP/SENAR-PR

Potencial do Norte para piscicultura

Técnicos do grupo de trabalho formado por diversas entidades identificaram disponibilidade de recursos hídricos, boa estrutura instalada e mercado consumidor

A piscicultura paranaense tem crescido de forma exponencial, o que resulta em novas demandas e desafios. Para mapeá-los o grupo de trabalho formado por técnicos da FAEP, SENAR-PR, Secretaria da Agricultura (Seab), Agência de Defesa Agropecuária (Adapar), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar), realizou um giro técnico pela região Norte numa segunda etapa, após terem percorrido o Oeste do Estado em agosto. O diagnóstico aponta grande potencial produtivo, com disponibilidade de recursos hídricos para tanque-rede e escavado, proximidade com o mercado consumidor de São Paulo, além de uma estrutura já instalada para abate da matéria-prima e produção de ração e alevinos.

O giro técnico percorreu sindicatos rurais, frigoríficos, estações de alevinagem, laboratórios e fazendas de produção nas cidades de Rolândia, Londrina, Alvorada do Sul, Cornélio Procópio, Bandeirantes, Itambaracá, Ribeirão Claro e Carlópolis. Assim como no Oeste, a tilápia é a principal espécie, produzida principalmente em tanque-rede no rio Paranapanema.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio