Sistema FAEP/SENAR-PR

SENAR-PR está com vagas para instrutoria em apicultura

Credenciamento deve ser realizado por envio de formulário e documentação específica, conforme descrito no edital. Inscrições terminam em 10 de julho

O SENAR-PR abriu credenciamento para contratação de instrutores nos cursos de apicultura relacionados às etapas “Apicultura I” e “Abelhas indígenas sem ferrão” (meliponíneos). Para participar da seleção, os profissionais indicados devem ter Ensino Superior completo, preferencialmente em Engenharia Agronômica, Medicina Veterinária ou Zootecnia. É necessário experiência comprovada em apicultura e/ou meliponicultura. O prazo para inscrições se encerra no dia 10 de julho.

O credenciamento é restrito a pessoas jurídicas e os profissionais indicados devem possuir vínculo empregatício com as empresas. As inscrições devem ser realizadas por envio de formulário e documentação específica, de acordo com o edital e anexos disponíveis na seção Editais do site do Sistema FAEP/SENAR-PR (sistemafaep.org.br/editais-senarpr). A divulgação dos aprovados está prevista para 7 de outubro.

O processo será realizado em etapas eliminatórias, que envolvem seleção de currículos, prova técnica classificatória (via EaD), prova pedagógica classificatória (via EaD), capacitação técnica presencial e avaliação técnico-pedagógica, também presencial, com apresentação de aula demonstrativa e planejamento de ação docente. O treinamento, que compreende a penúltima fase, será dividido entre os módulos “Apicultura I” e “Abelhas indígenas sem ferrão”, com diferentes datas.

Somente poderão ser credenciadas empresas do ramo de prestação de serviços, como cursos, treinamentos, palestras, entre outros. Está vedada a participação de Empresas individuais, microempreendedores individuais (MEI), Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli) e cooperativas.

Cursos

Os selecionados serão responsáveis por treinar os produtores e trabalhadores rurais, em todos os municípios do Paraná, para a criação de abelhas Apis mellifera e abelhas sem ferrão, com foco na produção de mel, cera, própolis, pólen e rainhas, observando a legislação ambiental. No caso dos meliponíneos, serão considerados todos os aspectos relevantes à implantação da meliponicultura em propriedade rural.

Segundo a programação, o curso “Trabalhador na apicultura – Apicultura I” dá um panorama completo sobre a relação entre o homem, as abelhas e o meio ambiente, abordando conceitos históricos da apicultura no Brasil, aspectos econômicos e sociais e noções de anatomia e fisiologia das abelhas. Também serão abordados conteúdos como o funcionamento das castas e comunicação na família das abelhas, orientações e recomendações para instalação do apiário, material apícola e alimentadores, colheita do mel, entre outros. Em “Trabalhador na apicultura – abelhas indígenas sem ferrão”, os instrutores vão apresentar noções sobre abelhas africanizadas (Apis mellifera) e abelhas sociais nativas (meliponíneos), seus diferentes tipos de ninhos, o manejo correto para instalação de colônias e produção de mel e outros produtos.

Bruna Fioroni

Graduada em Comunicação Social – Jornalismo, trabalhou na cobertura do setor agropecuário e comunicação governamental no Mato Grosso do Sul. Tem experiência como social media e com marketing digital. Atualmente trabalha como jornalista no Sistema FAEP/SENAR-PR.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX6A0591
  • AX6A0558
  • AX6A0509
  • AX6A0629
  • AX6A0611
  • AX6A0606
  • AX6A0623
  • AX6A0347
  • AX6A0333

Boletim no Rádio