Sistema FAEP/SENAR-PR

SENARs de outros Estados capacitam seus instrutores no Paraná

Colaboradores de instituições passam por capacitação técnica e, posteriormente, fazem adaptações regionais

Fomentar a formação profissional e a promoção social das pessoas do meio rural: essa é, em síntese, a missão do SENAR-PR. Em seus 26 anos de história, a instituição já contribuiu com a profissionalização e melhoria da qualidade de vida de milhares de produtores e trabalhadores rurais e seus familiares no Estado. Os resultados das ações e atividades capacitadoras do SENAR-PR, inclusive, ganham repercussão em outros Estados.

Na primeira quinzena de junho, por exemplo, a administração do SENAR do Espírito Santo irá promover uma capacitação dos seus técnicos do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) no Centro de Treinamento para Pecuaristas (CTP) de Castro, na região dos Campos Gerais do Paraná. O grupo, composto por 10 técnicos do SENAR-ES, fará um treinamento em “Manejo de Gado de Leite para Produtores”.

Segundo a coordenadora do ATeG do SENAR-ES, Cristiane Veronesi, o programa está com uma equipe técnica para atender a cadeia de leite, com perspectiva de aumentar o número de produtores assistidos. “Atualmente, são 95 produtores que estão sendo atendidos e queremos aumentar para mais 200. Essa capacitação vai nos ajudar”, conta.

A escolha pelo SENAR-PR se explica pela referência consolidada da instituição a nível nacional. “A decisão foi unânime”, revela a coordenadora do ATeG do SENAR-ES. “O pessoal já vinha falando de Castro, e quando surgiu a oportunidade de fazer a capacitação em leite, a primeira sugestão foi o SENAR-PR”, complementa.

O assessor técnico do SENAR-ES e responsável pela coordenação da viagem, Vinícius Tavares, revela, ainda, que o SENAR-PR é referência para o Espírito Santo em outros treinamentos e cursos. “Nós adaptamos algumas capacitações para a nossa regional. Então, a expectativa para essa visita é a melhor possível. Essa troca de conhecimentos só vem a acrescentar para a melhoria da qualidade da nossa assistência técnica ao produtor. Queremos melhorar nossa metodologia e trazer novos conhecimentos, pois o foco é o produtor rural”, evidencia. “Essa abertura para nós talvez seja a primeira de muitas outras”, complementa Tavares.

Recentemente, o SENAR-PR já ofertou capacitações para técnicos de Santa Catarina, e promoveu ações para os colaboradores do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e
Extensão Rural (Emater).

Infraestrutura de qualidade

Uma das mais antigas organizações de apoio aos produtores rurais da região Sul, o CTP de Castro é reconhecido em termos de genética animal, manejo, solo e clima. A Granja
demonstrativa utilizada pelo CTP possui dois setores de produção: Pequena Unidade, com área de 15,5 hectares, com gado Jersey, e a Grande Unidade, com 92 hectares, com gado holandês e jersolando.

Em termos simples, a Pequena Unidade corresponde ao trabalho de um casal num rebanho de uma pequena propriedade, enquanto a Grande Unidade já tem objetivo de exploração comercial com aplicação de alta tecnologia. No total, são cerca de 770 animais no plantel. Em 2018, a produção foi de mais de 3,8 milhões de litros de leite. O CTP de Castro tem como princípio-chave a formação conceitual. “O nosso trabalho é baseado em conceitos técnicos. Assim, os profissionais de outro Estado serão capazes de fazer pequena adaptações porque aprenderam conceitos, como princípios de qualidade, boas práticas, protocolos, higiene, bons tratos, bem-estar animal, entre outros”, destaca o técnico do SENAR-PR Alexandre Lobo Blanco.

Um dos desafios dos técnicos do SENAR-ES será a adaptação climática, principalmente nas indicações de manejo, devido às diferenças entre o clima temperado dos Campos Gerais e o clima tropical capixaba. “Esse será o desafio. Mas conhecendo o princípio, é possível aplicar em qualquer sistema produtivo. É assim que o SENAR-PR trabalha”, observa Lobo Blanco, que irá acompanhar a visita do grupo do Espírito Santo.

Os cursos ofertados pelo CTP de Castro trabalham conhecimentos técnicos e vivências práticas, ofertando uma filosofia de criação com base na ciência animal para que o produtor esteja apto a tomar decisões. “É o gargalo que a gente precisa, a união da vivência no campo com a parte técnica para dar uma guinada na produção de leite no Espírito Santo. Por ser do próprio sistema, por ser SENAR, por saber do trabalho com a cooperativa de leite de Castro, isso mostra a importância de capacitar os nossos técnicos, além da excelência do trabalho do Paraná”, resume Cristiane.

Felippe Aníbal

Jornalista profissional desde 2005, atuando com maior ênfase em reportagem para as mais diversas mídias. Desde 2018, integra a equipe de comunicação do Sistema FAEP/SENAR-PR, onde contribui com a produção do Boletim Informativo, peças de rádio, vídeo e o produtos para redes sociais, entre outros.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio