Sistema FAEP/SENAR-PR

Ucranianos: 123 anos de História

A saga dos imigrantes começou entre 1895 e 1897 no Brasil. Cerca de 20 mil imigrantes da Ucrânia Ocidental – Galícia e Bukovina – chegaram de mala e cuia nos estados de Santa Catarina e Paraná, em busca da terra de oportunidades

Meroslawa Krevei, diretora do Museu Milênio
Meroslawa Krevei, diretora do Museu Milênio

 Situada na região Centro-Sul do Estado, a cidade de Prudentópolis  (48.792 habitantes IBGE 2010) não é apenas conhecida pelas exuberantes cachoeiras, mas pela história da sua colonização. Há 123 anos desembarcou ali o povo de um país que passou por muitas guerras, que veio em busca de paz e de uma pátria para criarem seus filhos: os ucranianos.                                                                           

A saga dos imigrantes começou entre 1895 e 1897 no Brasil. Cerca de 20 mil imigrantes da Ucrânia Ocidental – Galícia e Bukovina – chegaram de mala e cuia nos estados de Santa Catarina e Paraná, em busca da terra de oportunidades. Um menor número de imigrantes se estabeleceu em São Paulo e Rio Grande do Sul. Os lavradores ucranianos que, desde o Congresso de Viena, estavam sob o domínio da Aústria, abandonaram as suas terras e fixaram-se em outros países. Nessa época, a situação na Ucrânia estava crítica: superpopulação agrária e péssimas condições socioeconômicas.                                                                        

Nos anos de 1908 e 1914, chegaram mais ucranianos. O segundo contingente chegou incentivado pela campanha brasileira para a construção da estrada de ferro São Paulo ao Rio Grande do Sul. Aproximadamente 18,5 mil ucranianos desembarcaram no Paraná, com a esperança de encontrar trabalho e uma vida melhor. Até a Primeira Guerra Mundial, o número de imigrantes somava 45 mil pessoas. O maior êxodo dos ucranianos ocorreu após a segunda Guerra Mundial, mais de 200 mil imigrantes desembarcavam em solos paranaenses.

O início

 As primeiras oito famílias de imigrantes ucranianos chegaram ao Paraná em 1872, na Colônia de Santa de Bárbara, em Palmeira. As maiores levas ocorreram nos anos de 1895, 1896 e 1907. Aproximadamente 20 mil imigrantes chegaram aos Portos de Paranaguá e Santos nesse período. Os que vieram em 1895 fixaram-se nos arredores de Curitiba, enquanto os de 1896 e 1907 dirigiram-se a Prudentópolis e Marechal Mallet.

Ao desembarcar no Brasil, o imigrante que vinha da Ucrânia Ocidental experimentava as primeiras decepções. Durante a viagem, que durava meses num navio, ele sonhava por uma terra próspera, onde tudo era novo, fácil e promissor. Mas, quando chegou aqui, se deparou com matas fechadas, animais bravos, doenças tropicais, que não se conheciam na Europa.

Confira a matéria completa, clique aqui  

 

DETI

O Departamento de Tecnologia da Informação (Deti) do Sistema FAEP/SENAR-PR, formado por profissionais da área, é responsável pela gestão tecnológica do portal da entidade, desde o design, primando pela experiência do usuário, até suas funcionalidades para navegabilidade.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX6A0591
  • AX6A0558
  • AX6A0509
  • AX6A0629
  • AX6A0611
  • AX6A0606
  • AX6A0623
  • AX6A0347
  • AX6A0333

Boletim no Rádio