Sistema FAEP/SENAR-PR

Caravana de líderes rurais estreita relação entre produtores e sindicatos

Encontros promovidos pelo Sistema FAEP/SENAR-PR já percorreram Ribeirão Claro, Londrina e Maringá, reunindo mais de 780 agricultores e pecuaristas. Outros oito municípios fazem parte do roteiro

O fortalecimento do sistema sindical rural no Paraná começou a escrever um novo capítulo neste mês de junho, mais especificamente em Ribeirão Claro, Londrina e Maringá. Esses municípios receberam os três primeiros eventos do 4º Encontro Regional de Líderes Rurais, promovido pelo Sistema FAEP/SENAR-PR. Os encontros reuniram, no total, mais de 780 produtoras e produtores rurais e lideranças do setor de 56 cidades das regiões Norte, Noroeste e Norte Pioneiro: 174 em Ribeirão Claro, 320 em Londrina e 290 em Maringá. Por meio de dinâmicas e palestras, o propósito da iniciativa é reforçar a importância da união dos elos da cadeia produtiva da agropecuária em busca de um trabalho coletivo em prol do setor rural.

Primeira semana de encontros reuniu mais de 780 produtoras e produtores rurais

O 4º Encontro Regional de Líderes Rurais vai contemplar, ao todo, 11 municípios de diferentes regiões. Além de Ribeirão Claro, Londrina e Maringá, os eventos serão realizados em Cianorte (11/06), Pitanga (12/06), Guarapuava (13/06), Medianeira (18/06), Pato Branco (19/06), Teixeira Soares (25/06), Castro (26/06) e Rio Negro (27/06).

Diante da importância da proposta desses encontros, diversos integrantes da diretoria do Sistema FAEP/SENAR-PR participaram dos três primeiros eventos, aproximando ainda mais a entidade dos agricultores e pecuaristas das regiões Norte, Noroeste e Norte Pioneiro.

Nós precisamos ser fortes e unidos, pois somos minoria. Por isso, precisamos ser melhores, para que possamos nos destacar. Os eventos têm esse propósito: proporcionar conhecimento para que seja levado para as comunidades locais.

Livaldo Gemin, diretor secretário do Sistema FAEP/SENAR-PR

“A presença maciça do público nos encontros mostra como temos boas lideranças nas diversas regiões do Paraná. Isso fortalece ainda mais o sistema sindical, para que façamos a diferença diante das dificuldades que surgem diariamente”, complementou Paulo Buso, diretor financeiro da entidade.

Na mesma linha de raciocínio, o vice-presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Eduardo Meneguette, reforçou a necessidade da união do setor em torno do sistema sindical, para que seja possível fazer a diferença em prol da defesa dos interesses dos produtores. Afinal, segundo o dirigente, o agro do Paraná tem muito mais força quando atua de forma coletiva.

Não adianta ter um sindicato forte e outro fraco. Juntos somos mais fortes e precisamos deste trabalho coletivo para ter representatividade. Por isso, o produtor rural precisa entender a importância dos sindicatos rurais e do Sistema FAEP/ SENAR-PR, porque quem está no poder precisa conhecer nossas demandas.

Ágide Eduardo Meneguette, vice-presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR
Livaldo Gemin, Lisiane Czech, Ágide Eduardo Meneguette e Paulo Buso: representantes da diretoria do Sistema FAEP/SENAR-PR

Norte Pioneiro

Em Ribeirão Claro, município que abriu o roteiro dos encontros de liderança, o presidente do sindicato rural local, Marcos Minghini, reforçou a necessidade de o sistema sindical rural paranaense contar com milhares de produtoras e produtores atuantes, por meio da participação nas entidades locais. “De alguma forma, todos os agricultores e pecuaristas nos eventos são lideranças em seus respectivos municípios, pois vão repassar conhecimentos para os demais produtores. Mais do que participar, esses produtores precisam ter o sentimento de pertencimento em relação ao sindicato rural, pois é essa entidade que luta por seus interesses”, ressaltou.

Marcos Minghini, presidente do Sindicato Rural de Ribeirão Claro

“Esses encontros permitem discutir a participação do setor agropecuário dentro da sociedade, principalmente os nossos interesses na condição de produtor rural. E só vamos conseguir mais e mais conquistas se estivermos unidos, trabalhando junto, discutindo as demandas coletivas. Os sindicatos rurais e o Sistema FAEP/SENAR-PR são as entidades institucionais que representam o setor e proporcionam essas conquistas”, afirmou o presidente do Sindicato Rural de Cambará e do Núcleo de Sindicatos do Norte Pioneiro (Norpi), Aristeu Sakamoto.

Aristeu Sakamoto, presidente do Sindicato Rural de Cambará e do Norpi

Norte

No evento de Londrina, o presidente do sindicato rural, Edson Dornellas, reforçou a importância dos conhecimentos repassados nos encontros para fortalecer a base do sistema sindical. “Esses eventos surgiram para promover a sustentabilidade dos sindicatos. Hoje, já notamos os frutos deste trabalho. Queremos e vamos criar um cenário cada vez mais próspero para as nossas entidades espalhadas pelo Paraná”, destacou.

Edson Dornellas, presidente do Sindicato Rural de Londrina

“Precisamos mudar algumas posturas do nosso setor para encontrar soluções. Isso tem que ser feito pelos sindicatos rurais e pelo Sistema FAEP/SENAR-PR, em parceria com os produtores rurais que estão na base, para que as coisas sejam diferentes, alinhadas com os interesses da agropecuária do Paraná”, destacou o presidente do Núcleo dos Sindicatos Rurais do Norte do Paraná (Nunorte) e do Sindicato Rural de Centenário do Sul, Walter Ferreira Lima.

Walter Ferreira Lima, presidente do Sindicato Rural de Centenário do Sul e do Nunorte

Noroeste

Em Maringá, com o recorde de público da primeira semana, o vice-presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, presidente do Núcleo de Sindicatos Rurais do Noroeste do Paraná (Nurespar), composto por 26 sindicatos, e presidente do Sindicato Rural de Mandaguaçu, Francisco Nascimento, reforçou a importância da união para enfrentar os mais diversos problemas do dia a dia rural, do clima à política.

Francisco Nascimento, vice-presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, presidente do Sindicato Rural de Mandaguaçu e do Nurespar

“A nossa missão é representar os interesses e anseios do setor em um só pleito, valorizando a nossa categoria. A participação da base é fundamental para a continuidade do conhecimento e novas tecnologias, e principalmente dizer quem somos e o que fazemos a sociedade. Sozinho a gente não é nada. Precisamos nos unir”, destacou Nascimento. “Esse evento, fazendo uma analogia com o futebol, é sair da arquibancada e ir para o campo jogar. Só assim, juntos, participando, para conseguir vitórias”, reforçou o presidente do Sindicato Rural de Maringá, José Antonio Borghi.

José Antonio Borghi, presidente do Sindicato Rural de Maringá

Interações e palestra

Ainda dentro da programação, os participantes, divididos em grupos, participaram de um jogo que demonstra a atuação dos sindicatos rurais e do Sistema FAEP/SENAR-PR em prol dos interesses do setor. De forma didática, a dinâmica apresenta como as entidades que formam o sistema sindical rural paranaense podem ser protagonistas em seus municípios, regiões e no Estado.

Programação envolveu atividades com o objetivo de fortalecer o sistema sindical rural.

Na sequência, ocorreu a apresentação do Projeto Sindicato Protagonista, recém-lançado pelo Sistema FAEP/ SENAR-PR, para ajudar os sindicatos rurais a atingirem um nível de excelência. A proposta surgiu no final do ano passado, no âmbito da Comissão Estadual de Mulheres da FAEP (CEMF), que detectou a necessidade de as entidades ampliarem a relevância local e a oferta de serviços e cursos. Um dos pré-requisitos para fazer parte da iniciativa é ter uma comissão local de mulheres formada e atuante.

A proposta é somar as forças das comissões locais das mulheres e dos sindicatos. E isso está acontecendo. Hoje já temos mais de 50 adesões ao Projeto Sindicato Protagonista.

Lisiane Czech, vice-presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR e coordenadora da CEMF

Ao longo dos próximos 12 meses, os sindicatos rurais terão um planejamento estratégico próprio para desenvolver. Ao fim dos trabalhos, em junho de 2025, aqueles que atingirem as metas estabelecidas serão reconhecidas com um selo de destaque. O regulamento do Projeto Sindicato Protagonista está disponível no site do Sistema FAEP/SENAR-PR.

Na última parte do evento, os participantes assistiram a palestra de Filipe Masetti, conhecido como “Cavaleiro das Américas”, que percorreu a cavalo mais de 27 mil quilômetros entre o Alasca, nos Estados Unidos, e o Ushuaia, na Argentina. Durante a exposição, Masetti faz um paralelo entre a sua experiência e os desafios encontrados no percurso de milhares de quilômetros e a força que o produtor precisa ter para ser protagonista no meio rural.

O palestrante Filipe Masetti

“Desistir não é uma opção para quem trabalha no meio rural. Assim como eu não desisti do meu projeto, apesar das adversidades, vocês trabalham diariamente para produzir alimentos, independentemente das condições”, disse Masetti.

people_outline

Mulheres repetem a dose como maioria nos encontros

Os três primeiros encontros de líderes rurais, em Ribeirão Claro, Londrina e Maringá, tiveram uma semelhança com os 10 eventos de 2023: a maioria do público era formado por mulheres. Entre os mais de 780 participantes no total, 62% eram mulheres. Em Ribeirão Claro, a participação feminina foi de 52% do total, enquanto Londrina registrou 61% e Maringá, 70%.

“Cada vez mais, as mulheres estão conhecendo o nosso sistema sindical, participando e conquistando espaço. Afinal, elas têm um papel importante, inclusive em trazer nossos filhos para dentro do negócio”, destacou Lisiane Czech, coordenadora da Comissão Estadual de Mulheres da FAEP (CEMF). “Muitas das últimas conquistas do setor têm relação com a atuação das mulheres. As produtoras têm um papel fundamental no agro e estão conquistando espaço, por mérito do seu trabalho”, reforçou o presidente do Sindicato Rural de Londrina, Edson Dornellas.

Atualmente, o Paraná conta com mais de 85 comissões locais formadas, reunindo mais de 2,6 mil produtoras rurais. A expectativa é que mais sindicatos rurais, com suporte do Sistema FAEP/SENAR-PR, formem comissões, reunindo agricultoras e pecuaristas do município e da região.

“As mulheres fazem a diferença, inclusive trazendo os jovens, que precisam entender a importância do sistema sindical. O Sistema FAEP/SENAR-PR tem dado todo o apoio necessário para que as comissões continuem mobilizando e trazendo mais e mais produtores para atuarem em prol do setor”, destacou o vice-presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Eduardo Meneguette.

Carlos Filho

Jornalista do Sistema FAEP/SENAR-PR. Desde 2010 trabalha na cobertura do setor agropecuário (do Paraná, Brasil e mundial). Atualmente integra a equipe de Comunicação do Sistema FAEP/SENAR-PR na produção da revista Boletim Informativo, programas de rádio, vídeos, atualização das redes sociais e demais demandas do setor.

Comentar

Boletim no Rádio

Boletim no Rádio