Sistema FAEP/SENAR-PR

Citros paranaenses têm novo status sanitário

Resolução coloca o Estado como Área sob Sistema de Mitigação de Risco para o Cancro Cítrico

O Paraná foi reconhecido como Área sob Sistema de Mitigação de Risco (SMR) para o cancro cítrico, doença causada pela bactéria Xanthomonas citrisubsp citri, que ataca os citros (laranjas, limões, tangerinas etc.). A medida consta na Resolução nº 18, publicada no Diário Oficial da União de 8 de dezembro. A resolução certifica que o Estado possui todos os requisitos para diminuir o risco da transmissão da bactéria por meio da comercialização de frutos in natura.

O cancro cítrico é uma doença que interfere em acordos comerciais que implicam no transito de produtos (frutas) para outros Estados e países. A medida, assinada pelo secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Luis Eduardo Pacifici Rangel, atesta a condição e a qualidade sanitária dos pomares paranaenses. “Essa resolução admite que a bactéria está presente nos pomares de citros, porém sob controle oficial, que atrelado às orientações dos assistentes técnicos e à certificação fitossanitária, garante a não disseminação da praga”, explica o coordenador de sanidade da citricultura da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), José Croce Filho. A resolução atende à Instrução Normativa nº 37/2017 do Mapa.

Leia a matéria completa aqui.

Carlos Filho

Jornalista do Sistema FAEP/SENAR-PR. Desde 2010 trabalha na cobertura do setor agropecuário (do Paraná, Brasil e mundial). Atualmente integra a equipe de Comunicação do Sistema FAEP/SENAR-PR na produção da revista Boletim Informativo, programas de rádio, vídeos, atualização das redes sociais e demais demandas do setor.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX4A4228
  • AX4A4219
  • 04128_LIDERES_2022
  • 08760_LIDERES_2022
  • 04117_LIDERES_2022
  • 04039_LIDERES_2022
  • 04069_LIDERES_2022
  • AX4A4850
  • 03552_LIDERES_2022

Boletim no Rádio