Sistema FAEP/SENAR-PR

CNA avalia crescimento de 5,3% do faturamento da agropecuária em 2012

 O Valor Bruto da Produção (VBP) do setor agropecuário deve crescer 5,3%, atingindo R$ 351,7 bilhões, em 2012, segundo previsão da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) elaborada a partir das estimativas para a produção de grãos e fibras na safra 2011/2012 e dos preços médios praticados no mercado. O crescimento estimado para o faturamento bruto dos produtos pecuários é de 11,2% no ano. Este aumento, segundo a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu, foi estimulado pelo "aumento da demanda externa e a possibilidade de o Brasil ampliar sua participação no mercado mundial de carne bovina, devido ao encarecimento do preço da arroba nos Estados Unidos".

De acordo com a CNA, o VBP da agricultura deve crescer menos no ano: 1,5%, para R$ 205,42 bilhões, reflexo das dificuldades de recuperação da economia mundial, fator que desaquece o mercado de commodities agrícolas, reduzindo os preços desses produtos no exterior e no mercado interno. O cenário externo também influenciou negativamente o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro. O levantamento sobre o desempenho do PIB, feito pela CNA em parceria com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), mostra recuo de 0,11% do PIB do agronegócio, em janeiro de 2012.

A CNA também divulgou dados sobre a Balança Comercial do agronegócio em março. O saldo foi de US$ 6,2 bilhões no mês, o que representa um aumento de 4% em relação ao mesmo período de 2011. Os embarques dos produtos do complexo soja cresceram 31,2% no mês, influenciado pelo aumento de 36% nas quantidades exportadas. Os preços caíram 3,6% em março. O principal destino dos embarques foi a China, com três milhões de toneladas, o que representa 55% do total exportado pelo País.

Os gastos com as importações do agronegócio somaram US$ 1,5 bilhão em março, com incremento de 6,8% em relação ao mesmo mês de 2011. A menor produção de arroz no Brasil, devido à redução da área plantada com o grão e aos efeitos do fenômeno climático La Niña, impulsionou as importações brasileiras do cereal. Durante o mês de março, foram compradas 88 mil toneladas de arroz, com crescimento de 93,7% em relação ao mesmo mês de 2011, representando um aumento de 108% dos gastos com a compra do produto, que totalizaram US$ 39 milhões.

FONTE – Agência CNA
 

DETI

O Departamento de Tecnologia da Informação (Deti) do Sistema FAEP/SENAR-PR, formado por profissionais da área, é responsável pela gestão tecnológica do portal da entidade, desde o design, primando pela experiência do usuário, até suas funcionalidades para navegabilidade.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • IMG_7804
  • IMG_7797
  • IMG_7803
  • IMG_7790
  • IMG_7793
  • IMG_7787
  • IMG_7775
  • IMG_7783
  • IMG_7771

Boletim no Rádio