Sistema FAEP/SENAR-PR

Estiagem no PR, interior de SP e sul do MS já penaliza segunda safra de milho e reduz potencial produtivo

Situação mais crítica é no Paraná onde não chove há 20 dias e não existem previsões para a próxima semana

A região que envolve parte do Paraná, parte do interior de São Paulo e o sul do Mato Grosso do Sul está passando por um período mais seco, que pode ser caracterizado como um veranico. Uma massa seca envolve toda essa região durante todo o mês de abril, contrariando as tendências que foram delineadas anteriormente.

Cristina Queiroz, da Rural Tecnologia, destaca nesta sexta-feira (20) como essa condição pode afetar o milho safrinha, levando em consideração as estimativas do CropView para três municípios: Doutor Camargo (PR), Maracaí (SP) e Dourados (MS).

Em Doutor Camargo, considerando um plantio em 25 de fevereiro, com ciclo de 130 dias, a situação é de perda de potencial significativa. Com a ausência de chuvas, as plantas sofrem um déficit mais acentuado e a produtividade pode chegar a 74% ao final da colheita.

Para Maracaí, com a mesma data e ciclo de plantio, a situação é um pouco menos rigorosa, mas semelhante, encerrando com uma produtividade de 82%.

Já em Dourados, com plantio em 01 de março e ciclo de 120 dias, a ausência de chuvas também causa penalização no mesmo período, deixando uma produtividade de 77% ao final da colheita.

Fonte: Notícias Agrícolas

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.53.29
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.53
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.52
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.07
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.09
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.11
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.05
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.52.02
  • WhatsApp Image 2022-04-27 at 13.51.57

Boletim no Rádio