Sistema FAEP/SENAR-PR

INFORME – Commodities Agrícolas USDA MARÇO/15

Acompanhe a análise do Departamento Técnico e Econômico da FAEP sobre as culturas de soja, milho e trigo

Por: Tânia Moreira, economista do Departamento Técnico e Econômico da FAEP. 
SOJA: USDA MANTÉM ESTIMATIVAS DE FEVEREIRO E AUMENTA ESTOQUES MUNDIAIS FINAIS

tabela1s

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) manteve as estimativas anteriores para soja em seu relatório de oferta e demanda divulgado hoje (10) para o mês de março. Apenas os estoques mundiais foram reajustados crescendo de 89,26 para 89,53 milhões de toneladas.
A produção chinesa foi mantida, bem como as estimativas de importação (74 milhões de toneladas) e consumo total (86,2 milhões de toneladas). O estoque chinês também foi reajustado de 14,23 para 14,33 milhões de toneladas.

Os dados fizeram as cotações de a soja oscilar no lado negativo no pregão intermediário (US$ 9,85/bushel – perda 0,83% para maio/15) de hoje (10). Ao contrário do que os analistas esperavam os estoques americanos não foram revisados e nem mesmo a produção brasileira.

tabela2

Considerando a série histórica a produção mundial, bem como o consumo são recordes, com estoques finais historicamente elevados.

MILHO: PRODUÇÃO E ESTOQUES MENORES E EXPORTAÇÕES MAIORES

tabela3

Para o milho a produção mundial foi reajustada para baixo (1,63 milhões de toneladas a menos), os estoques finais mundiais foram reduzidos de 189,64 para 185,28 milhões de toneladas (4,36 milhões de toneladas a menos) e a demanda foi revisada para cima (+1,07 milhões de toneladas).
Para os Estados Unidos o estoque final reduziu 1,27 milhões de toneladas, com reajuste no dado das exportações americanas que tiveram previsão de aumento.
No Brasil as exportações também foram ampliadas em 1 milhão de toneladas passando para 20,5 milhões de toneladas.


tabela4

TRIGO: PRODUÇÃO MUNDIAL MENOR E ESTOQUE MENORES

tabela5

A produção mundial foi revisada para baixo (0,03%) passando de 725,03 para 724,76 milhões de toneladas, com queda da estimativa de produção brasileira.

Os estoques finais mundiais foram revisados par baixo, bem como os estoques norte-americanos.

tabela6

Apesar dos números positivos deste relatório de março que fez a Bolsa de Chicago registrar preços com variação positiva no pregão intermediário de hoje para o trigo, é importante observar que a produção prevista para 14/15 ainda é recorde comparativamente às safras anteriores, com uma relação estoque consumo superior as duas safras passadas.

André Amorim

Jornalista desde 2002 com passagem por blog, jornal impresso, revistas, e assessoria política e institucional. Desde 2013 acompanhando de perto o agronegócio paranaense, mais recentemente como host habitual do podcast Boletim no Rádio.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX4A9734
  • AX4A9729
  • AX4A9724
  • AX4A9704
  • AX4A9708
  • AX4A9695
  • AX4A9699
  • AX4A9685
  • AX4A9691

Boletim no Rádio