Sistema FAEP/SENAR-PR
Banner dos finalistas do Agrinho 2015

Programa Agrinho é tema de dissertação de mestrado

Programa foi analisado com base em pressupostos da educação ambiental crítica

Longevidade e continuidade foram as características que chamaram a atenção do engenheiro-agrônomo Antonio José Radi no Programa Agrinho. Esses atributos o levaram a conhecer e aprofundar sua análise sobre o funcionamento do programa sob a ótica da educação ambiental crítica, que avalia a questão ambiental integrada a outras dimensões, como a social, econômica e cultural.

Os estudos resultaram no trabalho final de Radi no mestrado em Organizações e Desenvolvimento no centro universitário FAE, de Curitiba. A dissertação “A Educação ambiental em ação: uma análise do Programa Agrinho” buscou identificar as contribuições do programa para a educação ambiental, levando em conta as transformações ocorridas ao longo do tempo.

Radi – que hoje leciona as disciplinas de Extensão e Desenvolvimento Rural e Economia e Política Agrícola no campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) – comparou duas edições dos materiais dirigidos aos professores nos períodos 1999-2002 e 2007-2012. Além disso, realizou entrevistas com professores da rede pública e alunos

maiores de 18 anos que participaram do programa nas escolas. A pesquisa foi orientada pelo professor Cleverson Vitório Andreoli, que tem doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento e é um dos especialistas contratados pelo SENAR-PR para elaboração do material teórico dirigidos aos professores.

O ponto de partida da pesquisa é a ideia de que a questão ambiental é multifacetada e pode ser abordada a partir de diferentes áreas do conhecimento como: biologia, economia, física, química, política etc. “Não existe uma linha única de abordagem em educação ambiental. Os problemas ambientais que a sociedade enfrenta são decorrentes de um modelo de civilização que foi adotado há alguns séculos. Por isso não podemos tratar a educação ambiental falando só de reciclagem, ou energias alternativas, tecnologia para despoluição, a questão é muito mais abrangente”, explica.

Leia a matéria completa, clique aqui

DETI

O Departamento de Tecnologia da Informação (Deti) do Sistema FAEP/SENAR-PR, formado por profissionais da área, é responsável pela gestão tecnológica do portal da entidade, desde o design, primando pela experiência do usuário, até suas funcionalidades para navegabilidade.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • AX6A0944
  • AX6A0950
  • AX6A0940
  • AX6A0937
  • AX6A0922
  • AX6A0931
  • AX6A0870
  • AX6A0852
  • AX6A0867

Boletim no Rádio