Sistema FAEP/SENAR-PR

Programa Agrinho tem nova categoria em 2024

Tema deste ano é “Agrinho: do campo à cidade, colhendo oportunidades”, com foco nas relações entre os meios rural e urbano

A 29ª edição do Programa Agrinho, desenvolvido pelo Sistema FAEP/SENAR-PR, conta com uma categoria inédita: AgroRobótica – Colégio agrícola. No total, serão 15 categorias, envolvendo alunos das mais variadas faixas etárias das redes pública e privada de ensino e das Apaes. As inscrições para as modalidades tradicionais do Concurso Agrinho (Desenho, Redação, Experiência Pedagógica e Relatório Município Agrinho) ocorrem entre 1º e 20 de agosto. Já as demais categorias possuem prazos de inscrição específicos, detalhados nos regulamentos disponíveis.

Nesta edição, o tema “Agrinho: do campo à cidade, colhendo oportunidades” destaca a importância da integração entre os diversos setores da economia, tanto no meio rural quanto no urbano, enfatizando a promoção da sustentabilidade e do empreendedorismo neste contexto. Diante disso, a colaboração entre diferentes atores e a valorização dos recursos naturais surgem como elementos fundamentais para o impulsionar o desenvolvimento econômico e social de maneira sustentável.

Ao longo dos anos, o Agrinho tem alcançado um grande impacto social, envolvendo milhares de escolas, professores e alunos em todo o Paraná. Neste ano, o programa ressalta como a colaboração e a interação entre o campo e a cidade pode gerar oportunidades significativas, fortalecendo as relações econômicas, fomentando a preservação de recursos e impulsionando o desenvolvimento de práticas e tecnologias inovadoras.

Ágide Meneguette, presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR

A cerimônia de premiação do Concurso Agrinho está marcada para 4 de novembro, em Curitiba. Os estudantes vencedores e os respectivos professores serão convidados a participar do evento. A lista completa dos ganhadores será divulgada na primeira quinzena de outubro no site do Sistema FAEP/SENAR-PR.

AgroRobótica

Nesta edição, o Concurso Agrinho apresenta mais uma categoria destinada aos colégios agrícolas do Paraná, voltada a projetos de robótica. A categoria AgroRobótica – Colégio agrícola fomenta o desenvolvimento de propostas inovadoras, aplicadas à solução de problemas e construção de protótipos tecnológicos e/ou eletrônicos.

Com a inclusão desta categoria, o Agrinho pretende desenvolver a capacidade de resolver problemas, incentivar a aprendizagem científica, estimular a sensação de pertencimento e de autoria, inserir os estudantes na resolução de desafios de empresas locais, bem como promover atividades que motivem a pesquisa e gerem a cooperação.

Para o desenvolvimento dos projetos, os colégios agrícolas estabelecerão parcerias com empresas da região, que devem atender aos requisitos do regulamento. A participação será em equipe, formada por até cinco estudantes e um professor orientador. Não há restrições quanto à natureza ou ao número de componentes eletrônicos utilizados para a realização de cada projeto, que deve seguir o tema “Agrinho: do campo à cidade, colhendo oportunidades”.

O concurso obedece a um cronograma específico, disposto no regulamento. As equipes responsáveis pelos quatro melhores projetos, bem como seus respectivos professores, receberão smartphones como prêmio.

Agrinho tradicional

O tradicional Concurso Agrinho mantém o formato dos anos anteriores. As inscrições serão online e os trabalhos devem ser enviados pelos professores por meio do sistema disponível no regulamento. No ato da inscrição, é necessário encaminhar o formulário assinado pela direção da instituição de ensino em formato PDF.

Os alunos podem participar nas seguintes categorias: Desenho Apae e Classe Especial (redes pública e particular); Desenho 1º ano do Ensino Fundamental (rede pública); Desenho 1º ano do Ensino Fundamental (rede particular); Redação 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental I (rede pública); Redação 2º ao 9º ano do Ensino Fundamental I e II (rede particular); Experiência Pedagógica (Apae e redes pública e particular); Relato Escola Agrinho (Apae e redes pública e particular); e Relatório Município Agrinho (rede pública).

O período para inscrições será de 1º a 20 de agosto. Os prêmios estão discriminados no regulamento de cada categoria, incluindo smartphones, tablets, notebooks, projetores multimídia e automóveis. Nesta edição, serão três automóveis zero quilômetro destinados aos 1º, 2º e 3º lugares da categoria Experiência Pedagógica.

Redação Paraná

A categoria Redação Paraná Nota 10 – Agrinho, resultado da parceria com a Secretaria da Educação do Paraná (Seed) desde 2021, abrange alunos dos Ensinos Fundamental II e Médio da rede estadual. Essa modalidade prevê a participação de estudantes matriculados em instituições de ensino da rede pública estadual que utilizam a plataforma Redação Paraná, uma ferramenta de inteligência artificial que otimiza a correção de redações.

A orientação para as redações segue a linha temática “Agrinho: do campo à cidade, colhendo oportunidades”. Para os alunos dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental, o gênero textual solicitado é o conto; para os estudantes dos 8º e 9º anos, a redação deve ser um artigo de opinião; já para a categoria do Ensino Médio, os participantes devem produzir textos dissertativo-argumentativos.

As inscrições estarão abertas a partir de 20 de maio. Os professores e estudantes vencedores receberão smartphones. Serão premiados, ainda, seis embaixadores, referentes aos Núcleos Regionais de Educação (NREs) com maior engajamento, que receberão chromebooks e smartphones.

Robótica

A categoria Robótica, também em parceria com a Seed, incentiva o desenvolvimento de projetos de robótica pelos estudantes, promovendo oportunidades para a criação de propostas inovadoras. Os projetos devem ser aplicados à construção de protótipos com materiais descartados e/ou recicláveis, podendo incluir componentes tecnológicos e eletrônicos.

A iniciativa segue o tema “Agrinho: do campo à cidade, colhendo oportunidades”, com participação de professores da rede estadual do Paraná e de estudantes dos Ensinos Fundamental e Médio regularmente matriculados em instituições de ensino com oferta de aulas e/ou iniciativas de robótica.

As escolas interessadas em participar deverão orientar os professores responsáveis para a elaboração dos projetos até 21 de julho. Nesse período, cada instituição de ensino participante poderá organizar um evento para avaliar e registrar, também por fotos e vídeos, os projetos desenvolvidos por suas turmas.

As equipes devem ser formadas por quatro estudantes e um professor orientador. Nesta primeira etapa, as escolas vão selecionar um projeto do Ensino Fundamental II e um do Ensino Médio para avançar para a próxima fase de avaliação. Os detalhes do cronograma estão disponíveis no regulamento. Os alunos e professores classificados na etapa final serão premiados com smartphones, enquanto os embaixadores da NRE receberão notebooks e smartphones.

Programação

A parceria com a Seed também contempla a categoria Programação, com o objetivo de valorizar o ensino de tecnologia nas escolas, incentivando os alunos a colocarem em prática os conhecimentos e habilidades adquiridos ao longo dos estudos na área.

A iniciativa tem duas subcategorias: Linguagem Scratch, direcionada para os estudantes matriculados na unidade curricular de Pensamento Computacional do 6° ao 9° anos do Ensino Fundamental das Escolas em Tempo Integral e Colégios Cívico-Militares, estudantes dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental das escolas regulares, estudantes do 1º ano do Ensino Médio e estudantes do 6º e 7º anos do Ensino Fundamental matriculados no Programa de Ampliação de Jornada – Programa Edutech/Games e Programação; e Programação Front-End – HTML e CSS, voltada aos alunos dos 2º e 3º anos do Ensino Médio matriculados no Itinerário Formativo de Matemática e Ciências da Natureza e cursando a unidade curricular de Matemática II (Trilhas de Programação I e II), e alunos dos 1º, 2º e 3º anos dos cursos técnicos-profissionalizantes de Desenvolvimento de Sistemas e Jogos Digitais.

As inscrições vão até 9 de agosto. Os projetos devem seguir a linha temática “Agrinho: do campo à cidade, colhendo oportunidades”. O cronograma conta com três etapas de avaliação, cujos detalhes estão previstos no regulamento. A premiação será de smartphones e chromebooks para alunos e professores vencedores, e de notebooks e smartphones para os embaixadores da NRE.

Colégios agrícolas

A categoria Relatório de Pesquisa – Rede Pública de Ensino, criada para os 26 colégios agrícolas do Paraná no ano passado, permanece nesta edição. Com o tema “Agrinho Boas Práticas Agrícolas”, os estudantes de 1º, 2° e 3º anos do Ensino Médio Profissionalizante Técnico Agrícola/Agropecuário da rede pública do Paraná devem produzir relatórios de pesquisa sobre práticas sustentáveis de produção de olerícolas e melhora de parâmetros agronômicos, com recomposição e melhoria de solos.

O trabalho deve ter até 25 páginas, contendo capa, introdução, objetivos, descrição, conclusão e anexos, incluindo a cópia do checklist e demais comprovações das ações realizadas. O template para formatação do relatório está disponível em sistemafaep.org.br/agrinho. As equipes devem conter cinco estudantes e um professor orientador. Não há limite de relatórios por colégio agrícola.

As inscrições dos trabalhos devem ser feitas a partir 20 de maio. De acordo com o cronograma que consta no regulamento, serão realizadas etapas escolar, regional e estadual. Os cinco melhores trabalhos serão classificados para a premiação, que vai entregar smartphones aos alunos e aos orientadores. Os colégios agrícolas das equipes premiadas receberão 30 microscópios digitais.

book

Capacitação para professores

No primeiro semestre de 2024, o Programa Agrinho retomou as ações presenciais de formação de professores. Essa iniciativa, realizada por meio de palestras, tem como objetivo estimular a reflexão sobre a interdependência entre o campo e a cidade por meio da metodologia do programa, com orientações sobre o tema.

As capacitações estarão disponíveis para professores, pedagogos e diretores de escolas até julho, com duração de quatro horas. Os horários, locais de realização e outros detalhes serão ajustados conforme as necessidades de cada grupo, que poderá variar de 10 a 50 participantes. Para participar, os interessados devem entrar em contato com o sindicato rural local ou com a regional do Sistema FAEP/SENAR-PR.

Imprensa

Composto por jornalistas e diagramadores, o Departamento de Comunicação do Sistema FAEP/SENAR-PR desenvolve a divulgação das ações da entidade. Entre suas tarefas, uma é o relacionamento com a imprensa, incluindo a do setor agropecuário e também os veículos

Comentar

Boletim no Rádio

Boletim no Rádio