Sistema FAEP/SENAR-PR

Reversão dos embargos

Técnicos brasileiros estarão presentes na reunião do comitê científico da Organização Mundial de Saúde Animal, programada para ocorrer na próxima semana, em Paris. O objetivo da comitiva é reforçar as medidas sanitárias do país após o anúncio de que um agente causador do mal da ‘vaca louca’ havia sido encontrado em um animal na cidade de Sertanópolis, região Norte do Paraná. Desde então, dez países embargaram a importação de carne bovina brasileira.

A expectativa do Ministério da Agricultura é de que o comitê mantenha o status  de "risco insignificante" da carne brasileira, derrubando automaticamente o embargo em diferentes países. Além disso, o governo brasileiro prepara um roteiro de visitas ao Oriente Médio e à Ásia para que as exportações sejam retomadas.

Um trabalho específico também será realizado com a Rússia, maior comprador de carne brasileira, aproveitando a visita do primeiro-ministro, Dmitri Medvedev, ao Brasil, após o Carnaval. O país não faz parte do grupo que levantou embargo. Com as indefinições, a cotação do boi gordo e da vaca gorda no Paraná sofreu queda de 0,05% e 0,60% na semana passada, respectivamente. O preço da arroba do boi gordo fechou a R$ 97,57, enquanto a arroba da vaca gorda rendeu R$ 88,68 aos produtores.

Embargo

10 é o número de países que embargaram a importação da carne bovina brasileira desde o anúncio do agente causador da ‘vaca louca’: Arábia Saudita, China, Japão, Egito, Bielorrússia, África do Sul, Peru, Chile, Jordânia e Líbano.

Gazeta do Povo Online

DETI

O Departamento de Tecnologia da Informação (Deti) do Sistema FAEP/SENAR-PR, formado por profissionais da área, é responsável pela gestão tecnológica do portal da entidade, desde o design, primando pela experiência do usuário, até suas funcionalidades para navegabilidade.

Comentar

Boletim no Rádio

Galeria | Flickr

  • IMG_7804
  • IMG_7797
  • IMG_7803
  • IMG_7790
  • IMG_7793
  • IMG_7787
  • IMG_7775
  • IMG_7783
  • IMG_7771

Boletim no Rádio